Os 5 passos para um site acessível

Um site acessível permite o acesso pleno de públicos com as mais diferentes necessidades, seja pessoas com deficiência (PCD), idosos e mesmo qualquer outra que queira um site mais amigável.

Ao promover a acessibilidade web, todo mundo ganha, pois barreiras de navegação são eliminadas e todas as pessoas podem ter uma experiência rica com conteúdos e marcas na internet.

O W3C (World Wide Web Consortium – órgão responsável por desenvolver padrões para a web) desenvolveu uma cartilha (WCAG 2.0) para apresentar o tema. É um conteúdo interessante para quem quer entender melhor o que é a acessibilidade web.

Baseado nos princípios do W3C, listamos os 5 principais passos para ter um site mais acessível.

1. Traga alternativas de texto para tornar seu conteúdo mais compreensível

O primeiro princípio do W3C é tornar o conteúdo perceptível. Ou seja, os conteúdos e interfaces do site devem ser de fácil compreensão para os usuários.

Assim, sempre que houver um conteúdo não textual, traga alternativas de texto para ser possível transformar em outras opções de leitura (braile, fala etc.). Exemplo: legenda em imagem, descrição de vídeo, explicação sobre conteúdo sensorial.

Por outro lado, se o conteúdo não textual for apenas decorativo, sem importância para o entendimento, o conteúdo deve ser feita de forma a ser ignorado pelas tecnologias assistivas.

Não faça uso de cores como informação, isso prejudica o entendimento para muitas pessoas. Links devem ser destacados de diversas formas, como negrito e sublinhado.

2. Disponibilize todas as funcionalidades do site para navegação via teclado

Certifique-se de que toda a funcionalidade do conteúdo do site seja operável com o uso do teclado.

Contudo, isso não deve impedir a entrada de dados por meio do mouse ou outros métodos de interação com o conteúdo do site.

3. Ajude o usuário a navegar

Forneça informações que ajude o usuário a navegar e encontrar conteúdos.

Um bom exemplo é colocar títulos nas páginas e organizar o conteúdo em sequencia lógica.

Outra forma de ajudar o usuário a navegar é deixar a opção “avance para o conteúdo principal” no topo da página.

4. Seja previsível

Além de ajudar o usuário a navegar com informações, faça isso também com toda a estrutura do site. Procure fazer com que as páginas sejam acessadas de modo previsível e naturalmente intuitivo.

Quando a estrutura do site é consistente, os mecanismos de navegação se repetem na mesma ordem entre as diferentes páginas, permitindo que sejam identificados com facilidade. Isso torna o uso mais simples e natural.

5. Maximize a compatibilidade com tecnologias assistivas

Ao programar o site, utilize tecnologias do W3C, o que garantirá que você está considerando as bases tecnológicas para permitir uma melhor acessibilidade em seu site.

Caso seja necessário usar conteúdos que saiam das especificações, como arquivos em PDF e RTF, disponibilize alternativas em texto ou aplicações com tecnologias de apoio, que permitem uma navegação acessível.

Adaptar um site para torna-lo mais acessível pode ser mais simples do que imagina.

Quer saber mais?

Se você quer tornar seu site mais acessível e oferecer uma solução de tecnologia assistiva para seus usuários, fale com a eSSENTIAL Accessibility Brasil e descubra como disponibilizar o App para seus públicos.

 

Inovação para acessibilidade digital

A eSSENTIAL ACCESSIBILITY desenvolveu soluções abrangentes de acessibilidade que ajudam organizações a seguir as Diretrizes de Acessibilidade para o Conteúdo da Web (WCAG), além de alcançar e manter o cumprimento de normas e regulamentos.

Isso inclui a integração de serviços de avaliação e correção de conformidade com tecnologia assistiva para oferecer uma experiência transformadora para pessoas com deficiência.

Conheça as soluções da eSSENTIAL ACCESSIBILITY para seu site: https://www.essentialaccessibility.com/pt-br/the-solution/