Metodologia de emprego apoiado aprimora a inclusão no mercado de trabalho

Carteira de Trabalho em foco sendo segurada por uma mão.

Programas corporativos que aplicam metodologias de emprego apoiado e usam tecnologia assistiva para inclusão pessoas com deficiência têm melhores resultados.

Estão em implementação no Brasil as diretrizes previstas no eSocial (Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas).

Nesse programa, empregadores deverão informar ao governo federal, de maneira unificada, todos os seus dados sobre trabalhadores e informações fiscais.

A meta é simplificar os processos e assegurar o cumprimento dos direitos trabalhistas e previdenciários, inclusive para trabalhadores com deficiência.

O Ministério do Trabalho e o Ministério Público não têm fiscais suficientes para verificar o cumprimento da Lei de Cotas.

SUPORTE ADICIONAL E APOIO PARA EVOLUÇÃO PROFISSIONAL

Há um desequilíbrio de oportunidades para pessoas com deficiência contratadas porque as empresas priorizam trabalhadores que não precisam de apoios.

Atualmente, pessoas com deficiência intelectual e com deficiências múltiplas são as menos contratadas ou que sofrem maior boicote e discriminação.

Esse cenário tem base em estigmas sociais e no desconhecimento sobre potencialidades das pessoas com deficiência, seu desempenho e resultados.

As metodologias de emprego apoiado disseminam conhecimento dentro do ambiente corporativo, com iniciativas de sensibilização, além da capacitação de colaboradores.

Aplicadas em vários países da Europa e nos Estados Unidos, são diretrizes fundamentais para incluir pessoas com deficiência em empresas.

USO DE TECNOLOGIA ASSISTIVA AMPLIA A INCLUSÃO

Entre os métodos para garantir suporte adicional a pessoas com deficiência no trabalho está o uso inteligente de tecnologia assistiva.

São muitas as ferramentas confiáveis para oferecer acessibilidade física, visual, auditiva e digital a funcionários com vários tipos de deficiências.

Soluções que contribuem para ampliar as habilidades dos trabalhadores com deficiência, promovendo autonomia e independência, melhorando sua contribuição à companhia.

A tecnologia assistiva pode melhorar a funcionalidade do profissional com deficiência, que deve ser avaliado com base num perfil biopsicossocial.

A Classificação Internacional de Funcionalidade (CIF) é modelo de intervenção mais conhecido atualmente, mas ainda com pouca aceitação no Brasil.

BROWSER ACESSÍVEL DA ESSENTIAL ACCESSIBILITY

O app para acessibilidade digital eSSENTIAL Accessibility permite navegação livre na internet e uma experiência completa para pessoas com deficiências.

Pessoas que convivem com restrições de diversos tipos precisam das tecnologias oferecidas pela eA para a garantia de sua independência.

Nosso app para acessibilidade digital tem cursor controlado por face tracking, substituição de toque, mouses alternativos e leitor de tela.

Oferecemos ainda cursor ‘easy grid’, clique visual, cursor comandado por voz e até controle de joystick da cadeira de rodas.

É a evolução do app para pessoas com deficiência navegarem na internet ou em redes corporativas com autonomia e segurança.

COMPLIANCE EM ACESSIBILIDADE WEB

Os serviços de acessibilidade digital da eSSENTIAL Accessibility ajudam empresas a permanecer em compliance com as orientações da WCAG 2.0.

Nossos testes são feitos por pessoas com deficiência que usam tecnologias assistivas para avaliar websites, APPs, com análise de cada etapa do projeto e sua eficiência.

Aplicamos testes progressivos contínuos que seguem a metodologia W3C para garantir conformidade com os requerimentos de acessibilidade apropriados.

Além disso, alinhamos documentos PDF à diretrizes para garantir conformidade com as recomendações relevantes, e garantimos ainda que áudios e vídeos estejam acessíveis a todos, com legendas, transcrições e audiodescrição.